Archive | Janeiro 2010

Crise (dis)Funcional

A web 2.0 está para o jornalismo assim como um dia a máquina fotográfica esteve para a pintura.

A pintura, antes da existência da máquina fotográfica, tinha a nobre função de representar, retratar a realidade. O surgimento da máquina fotográfica provocou um choque sobre essa arte maior. Quando foi destituída dessa sua função fundamental a pintura tornou-se mais num exercício de intelectualização da sua existência.

De movimento em movimento, intelectualização em intelectualização, a pintura sobreviveu até hoje. Nunca mais voltou a ter a valiosa função objectiva de retratar a realidade mas manteve o valor da representação subjectiva dessa mesma realidade.

Diariamente deparo-me com um número de artigos e intelectualizações de jornalistas sobre o jornalismo semelhante ao número de artigos de jornalistas sobre o mundo. Estaremos a atravessar uma era de meta-jornalismo?

Anúncios

A Las Vegas da Europa

Ou Portugal arrumadinho…

Fico impressionada com a visão !!!

Podíamos ser a Las Vegas da Europa mas para o ministro das Obras Públicas, António Mendonça “Lisboa pode transformar-se na praia de Madrid” se tiver um TGV.

Na insolência dos meus 20 anos costumava apontar como solução para este pais tornar-se a Las Vegas da Europa:Portugal arrumadinho

Casinos e hotéis deslocados para as zonas fronteiriças.

Auto estradas na horizontal (que erro é continuar a construir auto estradas de Norte a Sul). Na vertical o numero é limitado. Mas e se forem na horizontal ? 20/40  auto-estradas numa fase inicial?  Da fronteira até ao mar?  Quantas obras que seriam adjudicadas ? Quantos empregos criados?   Todas com portagem.

Lá vinham os europeus. Praias lindas de dia (com portagem) Casinos à noite (com portagem) .

Claro que para isto funcionar o TGV tem de ir apenas até Elvas. Mas, também, quanta visão é necessária para querer ser a praia de Madrid ?

Agora, 15 anos depois desta ideia, surge um ministro com a visão limitada de sermos simplesmente a praia de Madrid. Com a visão da construção de um simples TGV?

O tempo, a idade, e o amor ao meu país e cultura fizeram-me refrear este tipo de pensamento.  Entendi que ser a Las Vegas da Europa pode gerar riqueza mas gera também um tipo de cultura que não é a nossa. Um tipo de cultura que não é a que ambiciono para o meu país. Passei a pensar maior.

Que o ministro pense pequeno… ok! mas pelo menos tenha a ousadia de pensar enormemente pequeno!!!